Um espaço para compartilhar ideias, momentos, informações, carinhos e emoções!!


quinta-feira, 16 de agosto de 2018

BC Sementes diárias, a palavra é: nascer.


Oportuna palavra no momento em que se discute a descriminalização do aborto. Não vou entrar neste assunto até por ter muitas dúvidas quanto à eficácia de uma legislação proibitiva, a clandestinidade continuará provocando mortes de fetos e suas mães.
Tentando fugir da polêmica, vou refletir sobre outro “nascer”.
O nascer do sol que nos traz um novo dia, cheio de energia boa aquecendo corações e mentes. Sempre afirmei que dias nublados e, ou chuvosos me deprimem, só os aceito por serem inevitáveis. Vai daí minha participação:

O nascer do sol anima minha alma.

Vamos ver as demais participações lá no blog da Chica? Clica AQUI.

sábado, 11 de agosto de 2018

BC Uma imagem - 140 caracteres: água e toxoplasmose.





Foi-se o tempo em que podíamos mergulhar as mãos em concha para sorver um gole de água límpida e fresquinha. A maioria dos nossos córregos não apresenta mais água em condições de se beber diretamente dela. Até a água tratada nos reservatórios de algumas cidades está sob suspeita – veja-se o caso de Santa Maria onde temos que ferver nossa água para consumo e comer vegetais cozidos ou as verduras trazidas de outras cidades.  O número de casos de toxoplasmose, embora já não esteja mais sendo divulgado, aumenta a cada dia.
A imagem traz à lembrança um tempo em que:

A água em condições ideais para consumo deve ser límpida, sem cheiro, sem sabor e livre de qualquer suspeita para ser fonte de vida e saúde.

No blog da Mari poderemos ver participações não tão desanimadoras como a minha. Passem lá, basta clicar AQUI.



quinta-feira, 9 de agosto de 2018

BC Sementes diárias: a palavra é - bola.



Adoro todo e qualquer esporte que tenha a bola como objeto de disputa. Por outro lado também percebo que a bola do futebol, paixão nacional, serve e muito para desviar a atenção dos desmandos que ocorrem de norte a sul, de leste a oeste neste nosso país varonil.
 Meu irmão que é cartunista sintetizou este pensamento em um cartum em que a cabeça de um brasileiro era substituída por uma bola de futebol, daí a minha frase: 

Enquanto a bola rola, o Brasil embola.

Mais participações podem ser conferidas no blog da CHICA.

sexta-feira, 3 de agosto de 2018

BC Uma imagem - 140 caracteres: Nostalgia.


O “homem do buraco” como é conhecido o último representante do povo Tanaru é o exemplo de como é possível resistir ao avanço do poder econômico. Vive de acordo com sua origem, seus costumes, sem importar-se com o que ocorre no mundo dito civilizado. 
Uma imagem rica que proporciona um repensar sobre a situação dos povos indígenas e a forma como estão sendo empurrados cada vez mais para longe de seu território.
 Por outro lado,o índio da imagem parece olhar com nostalgia para o que se passa ao seu redor. Talvez pense:
“_Tempos atrás aqui era o território da minha tribo. Carros velozes e pessoas apressadas sob a bandeira que tremula indicam quem são os atuais donos.” 

No blog da Mari há muito mais reflexões. Clica AQUI e confere.

quinta-feira, 2 de agosto de 2018

BC Sementes diárias: a palavra é - injustiças.



Bah! Ô palavrinha frequente hoje em dia.
A injustiça é tão frequente que resolvi dar uma olhada no significado da palavra justiça para elaborar minha frase.
Com certeza não há novidade no que vou postar, mas serviu-me de reflexão.
Na Grécia, a deusa Thémis tinha os olhos vendados e mais tarde a deusa Diké era representada de olhos abertos.
Ambas tinham como valores máximos a igualdade onde “todos são iguais perante a lei” e “todos têm iguais garantias legais”, ou ainda, “todos têm direitos iguais”. E, segundo a Igreja Católica  justiça consiste “na constante e firme vontade de dar aos outros o que lhes é devido”.

Como as deusas “evoluíram” entendo que:

Quando enxergarmos como Diké,corrigiremos as injustiças. 

Para ver as demais participações da BC de hoje basta clicar AQUI.